fbpx 260711774397346
Diplomacia

Disputa por vagas no CACD desde 1996

By 8 de abril de 2019 No Comments

O Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD) surgiu em 1996. Apesar do Instituto Rio Branco (IRBr) realizar seleções de novos diplomatas desde 1946, foi naquele ano que o formato de admissão atual foi aplicado pela primeira vez.

O novo método teve efeito imediato na ampliação da demanda por vagas. Em 1995, ainda no método antigo, houve 545 inscritos para 35 vagas. No ano seguinte, 2.358 pessoas fizeram inscrições para 30 vagas oferecidas na primeira edição do CACD. Para saber mais sobre a evolução histórica do número de vagas oferecidas, e sobre a transição entre os métodos de seleção, veja os posts Quantas vagas terá o CACD 2019? e O primeiro CACD da história.

As seleções do IRBr ganharam novo impulso quando, em 2002, o instituto passou a contar com a colaboração do Cespe, vinculado à Universidade de Brasília, órgão antecessor do atual Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). A nova organização do concurso, desde então compartilhada entre as duas instituições, atraiu mais candidatos. Em 2003, houve o recorde de 5.791 inscritos para 30 vagas.

O Anuário de 2015 do IRBr apresenta o histórico de inscritos nas seleções, desde 1946. Abaixo, agrupamos as informações sobre o CACD, com acréscimo dos dados dos últimos concursos, colhidos nas páginas do Cebraspe.

 

Ano Vagas Inscritos Demanda candidato/vaga
1996 30 2.358 79
1997 30 2.078 69
1998 26 1.798 69
1999 20 2.556 128
2000 24 2.410 100
2001 30 3.097 103
2002 30 3.080 103
2003 (I) 30 5.791 193
2003 (II) 35 2.660 76
2004 35 2.800 80
2005 32 6.635 207
2006 106 6.308 60
2007 105 8.667 83
2008 115 8.228 72
2009 105 9.196 88
2010 108 8.869 82
2011 26 7.180 276
2012 30 6.423 214
2013 30 6.492 216
2014 18 4.151 231
2015 30 6.003 200
2016 30 4.925 164
2017 30 5.939 198
2018 26 5.294 204

Aprovado no CACD 2018 toma posse como diplomata, cerimônia realizada no IRBr (foto: MRE/Flickr)

Conforme falamos anteriormente, no post O CACD nunca esteve mais fácil (nem mais difícil), o número de concorrentes não deve assustar ninguém. A dificuldade das provas tende a regularidade e o estudante deve concentrar-se no seu esforço de aprendizado e na melhora do seu desempenho nas provas.

A Máquina da Aprovação é a melhor ferramenta disponível para que estudantes acertem nos seus estudos e nas provas.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of