fbpx 260711774397346
DicasDiplomacia

Livraria do Senado oferece livros gratuitamente

By 4 de fevereiro de 2019 No Comments

Palácio Monroe, Rio de Janeiro, segunda sede do Senado Federal, até transferência para Brasília (Arquivo Nacional/Flickr).

Nem só de FUNAG vive o cacdista

O candidato do Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD), quando toma conhecimento da existência da Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG) e sua incrível biblioteca online, logo se empolga bastante.

E com justiça. Há muitas obras úteis nas prateleiras dessa grande livraria digital, todas gratuitas para download. A começar pela coleção “Manual do Candidato”, criada especificamente para os cacdistas.

A bibliografia clássica

O estudante que ganha experiência, no entanto, também percebe que há muita coisa útil “lá fora”. Há os “clássicos”, com os quais quase todo candidato se depara em algum momento da sua preparação.

A “bíblia vermelha” (ou HPEB), do Amado Cervo e do Clodoaldo Bueno; aquele com a foto da pena de papagaio na capa (História do Brasil), do Boris Fausto; o “laranjinha” (História das Relações Internacionais Contemporâneas), do José Flávio Sombra Saraiva. Esses são só alguns dos mais famosos entre os concurseiros do Itamaraty.

A livraria do Senado

É verdade que nem todos vão concordar com essa pequena lista de “clássicos”. Tudo bem. O ponto central do texto de hoje não é o debate sobre a bibliografia mais indicada. Nossa intenção é revelar, aos dessabidos, que além da livraria da FUNAG há a livraria do Senado Federal (SF): https://livraria.senado.leg.br

De modo semelhante à FUNAG, os livros produzidos pela gráfica do SF ficam disponíveis para compra, no caso do exemplar físico (a preços bastante módicos e sem custo de frete), e para download gratuitamente, no caso da versão digital (em pdf).

O catálogo da livraria

Segundo o catálogo de publicações de 2018, o Conselho Editorial do SF “tem como propósito publicar obras de caráter econômico, político e histórico sobre a realidade brasileira”.

Certamente, esse propósito vai ao encontro do que os cacdistas procuram. Talvez, não por completo, mas ao menos em parte, pois são mais de 250 obras já disponíveis.

Disponível na Livraria do Senado.

Dicas de livros

Para instigar, listamos abaixo 9 pequenos livros (mais 1 grande) que podem ser do maior interesse dos futuros diplomatas (abrimos exceção, quanto ao número de páginas, para a última indicação, dada a afinidade do tema).

  1. O velho senado, Machado de Assis (88 p.)
  2. Tratado da terra do Brasil, Pero de Magalhães Gandavo (160 p.)
  3. Balmaceda, Joaquim Nabuco (180 p.)
  4. Advento da ditadura militar no Brasil, Visconde de Ouro Preto (204 p.)
  5. A ilusão americana, Eduardo Prado (120 p.)
  6. A intervenção estrangeira durante a revolta de 1893, Joaquim Nabuco (152 p.)
  7. O Presidente Campos Salles na Europa, Tobias Monteiro (216 p.)
  8. Recordações da Campanha no Paraguai, José Luís Rodrigues da Silva (112 p.)
  9. A renúncia de Jânio, de Carlos Castelo Branco (164 p.)

O 10º indicado é o livro “História Diplomática do Brasil”, de 502 páginas.

Autoria do professor franco-brasileiro Carlos Delgado de Carvalho e publicado pela primeira vez na década de 1950, é fruto das notas e textos do curso que o autor lecionava no Instituto Rio Branco, para formação dos diplomatas.

O capítulo de “Apresentação” foi escrito pelo embaixador Rubens Ricupero. O de “Introdução”, pelo embaixador Paulo Roberto de Almeida. Leitura interessantíssima!

A diplomacia na Máquina de Aprovação

Aproveite o tema de hoje e encaixe períodos de leitura no seu plano de estudos personalizado. Seguir as orientações dos vídeos instrutivos e das ferramentas da Máquina de Aprovação é a melhor forma de caminhar rumo à aprovação, sem desvios.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of