fbpx 260711774397346
Engenharia

Você conhece os tipos de demolição?

By 26 de abril de 2017 No Comments

Ao olhar de uma pessoa leiga, o ato de demolir nada mais é que derrubar algo que foi construído. No entanto, sob o prisma da engenharia civil, a demolição é um trabalho que exige precauções, muitos cálculos e, preferencialmente, um profissional especializado.

Infelizmente, esse tipo de especialização ainda não é comum aos engenheiros brasileiros, que aprendem e ganham experiência na prática da atividade. Em outros países, como nos Estados Unidos, cursos específicos e de especialização em demolição, como Gestão de Resíduos da Construção e Demolição, são comuns e muito concorridos.

Esse tipo de especialização diminuiria expressivamente a quantidade de resíduos oriundos de demolições, além de uma redução significativa de recursos, tempo e o aumento da reciclagem de materiais.

Por que a demolição é necessária?

As demolições acontecem por dois motivos básicos. O primeiro, é para garantir a segurança de uma determinada área, a qual está ameaçada por uma construção instável. O segundo, para garantir espaço para novas obras, otimizando a mobilidade urbana.

Há três tipos de demolições. Veja abaixo.

Demolição por implosão

A demolição por implosão é feita com a utilização de explosivos. Esse tipo de demolição é usado quando há a necessidade de eliminar a estrutura de uma construção, geralmente um edifício. Dois exemplos de demolição por implosão são as demolições de pontes e edifícios antigos.

Demolição mecânica

Como o próprio nome sugere, para que a demolição mecânica aconteça, é necessário o uso de máquinas ou equipamentos, como guindastes e escavadeiras. Esse tipo de demolição é indicado para derrubar, parcial ou totalmente, lajes, paredes, muros, entre outros. No entanto, por ser o tipo que com os mais altos riscos de acidentes e devido ao manuseio de maquinário, a demolição mecânica é a que mais demanda especialização.

Demolição manual

Para que este tipo de demolição aconteça, é necessário o uso de ferramentas manuais. A demolição sustentável é indicada nos casos em que o procedimento demanda maior precisão e é necessário preservar a estrutura geral da construção. As demolições manuais são de menor porte e permitem maior controle.

No entanto, o uso de ferramentas manuais também aumenta os riscos de acidentes e, por isso, possuir uma mão-de-obra especializada se torna fundamental para o sucesso do procedimento.

Esse tipo de demolição também é conhecido pelo nome de “demolição sustentável”, o qual é oriundo da possibilidade de reutilizar materiais e diminuir a geração de resíduos ao utilizar esse tipo de demolição.

Um engenheiro deve construir, e não demolir?

Para alguns profissionais da área, a especialização em demolição para engenheiros significa a negação da profissão, pois alegam que um engenheiro deve construir, e não demolir. Entretanto, a demolição é parte da rotina dos engenheiros civis e, sendo assim, uma especialização que os obrigue a ampliar os conhecimentos teóricos e práticos sobre o procedimento garantem, não apenas a segurança dos envolvidos nas obras, mas também permite que o meio ambiente seja menos impactado.

Agora é a sua vez! Conte para a gente nos comentários se, na sua opinião, a especialização em demolição para engenheiros civis é relevante.

Você conhece a Máquina de Aprovação em concursos públicos para engenheiro civil? Com ela você consegue organizar o seu tempo de estudo pelas disciplinas que mais precisa se aplicar e ainda testa seus conhecimentos, constantemente, por meio dos Simulados oferecidos pela plataforma.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of