fbpx 260711774397346
Engenharia

Discursivas de Obras Rodoviárias – Terraplenagem

By 18 de junho de 2019 No Comments
equipamentos de terraplenagem

Terraplenagem

A terraplenagem ou movimento de terras pode ser entendida como o conjunto de operações de escavação , carga , transporte , descarga e compactação de solos, necessárias para remover a terra dos locais em que se encontra em excesso (executando cortes ) para aqueles em que há falta (executando aterros), tendo em vista um determinado projeto a ser implantado, no caso desta aula para construção de rodovias.

Discursivas

Marcar certo ou errado, ou fazer uma prova de múltipla escolha requer cuidado e atenção. No entanto, para fazer uma boa prova discursiva é preciso algo mais, pois ao contrário dos outros formatos, os “chutes” não são possíveis.

O segredo para uma boa prova discursiva, na verdade, não é um segredo. São dicas que, combinadas com bastante treino, podem transformar a maneira como encara uma prova discursiva.

Na sequência, apresentamos questões de Terraplenagem, da disciplina Obras Rodoviárias. Você encontra questões objetivas e discursivas gratuitamente, filtrada por disciplina e assunto  no https://engcivil.maquinadeaprovacao.com.br/

Ministério da Integração Nacional

Ano: 2013
Banca: CESPE

Pergunta

Na execução de uma terraplenagem, a empresa contratada atuou da seguinte forma:

  1. Para cumprir o cronograma, a construtora compactou o aterro em camadas de 100 cm. Para compensar o aumento do número de passadas do rolo compactador gerado pela espessura adotada, dobrou a quantidade de equipamentos, sem ônus para a administração;
  2. Nas travessias de cursos d’água, a construtora construiu inicialmente as obras de arte, e depois executou a terraplenagem, tendo em vista a pouca influência dos movimentos de terra na estabilidade estrutural das pontes;
  3. Para medição dos serviços, o fiscal optou pela cubagem dos volumes de material transportado, com base no volume nominal dos caminhões basculantes e no fator de empolamento dos solos;
  4. A contratada executou, sem ordem da fiscalização, o revestimento primário do caminho de serviço, alegando desgaste prematuro de seus caminhões, além do atraso na execução dos serviços devido à baixa velocidade de transporte dos materiais. Posteriormente, pleiteou acréscimo no valor do contrato relativo a esse serviço, não previsto em contrato
  5. Em uma área de corte classificada como material de primeira categoria, devido à existência de matacões de raios de até um metro e predominância de rocha alterada, que eventualmente exigia uso de explosivos, o fiscal do contrato concordou em classificar esse material como de terceira categoria, compensando a diferença de preço com um acréscimo de volume nos serviços efetivamente medidos. Com base na situação hipotética acima apresentada, redija texto dissertativo, desenvolvendo, necessariamente, os tópicos especificados a seguir:
  • Análise dos possíveis problemas técnicos e gerenciais ocorridos na execução dos serviços;
  • Descrição das consequências dos processos adotados para a qualidade do serviço;
  • Abordagem das consequências administrativas dos processos adotados para o contratado e para a fiscalização.

Resposta

Sobre a análise dos possíveis problemas técnicos e gerenciais ocorridos na execução dos serviços, podemos observar que as camadas de aterro devem ser executadas em camadas de 30 cm, e as camadas finais não devem ultrapassar 20 cm. A espessura de 100 cm é excessiva, o que compromete todo o aterro. O aumento de passadas não compensará o aumento da espessura.

Quanto à compensação entre serviços sem aditivo contratual é irregularidade grave, pois se caracteriza inversão de despesa, e não problema gerencial. Apesar da quantidade de equipamentos, certamente haverá retrabalhos que afetarão o cronograma de execução. Ainda que não seja o mais adequado, é possível executar primeiro as obras de arte, para depois executar a terraplenagem, porém cuidados especiais devem ser tomados para a garantia da estabilidade das obras de arte executadas.

Para a medição de serviços de terraplenagem, deve-se utilizar o levantamento topográfico, comparando-se o levantamento da medição com o perfil primitivo do terreno. A medição por carradas, além de imprecisa, facilita a adulteração dos dados. O serviço previsto era de escavação de material de primeira categoria, e a classificação de segunda. O erro está em considerar material de terceira.

No que diz respeito às consequências dos processos adotados para a qualidade do serviço, excepcionalmente, em condições adversas de geometria altimétrica e geotecnia, é prevista, em caminhos de serviço, a execução de revestimento primário. Por não haver previsão em contrato, a contratada deveria ter a autorização da fiscalização para pleitear o pagamento do serviço. No que se refere ao procedimento descrito na questão, a espessura da camada adotada é excessiva, e o aumento do número de passadas do rolo compactador não irá contribuir para compensar o erro cometido.

Finalmente, quanto à abordagem das consequências administrativas dos processos adotados para o contratado e para a fiscalização, conclui-se que o material descrito refere-se a material de segunda categoria; mesmo assim, exige-se um aditivo contratual para a medição e pagamento dos serviços não previstos na planilha de custos, e não a compensação de volumes. Todas as irregularidades descritas deverão ser sanadas com as seguintes ações: notificação da empresa contratada é possível penalização, além do ressarcimento dos prejuízos causados e abertura de processo administrativo contra o fiscal, caso tenha havido negligência ou má-fé.

Abin

Ano: 2018
Banca: CESPE

Pergunta

Para a construção de um pequeno lote de 15 km de uma rodovia estadual será necessário realizar terraplanagem, um dos serviços mais relevantes, onerosos e demorados na construção de estradas. A rodovia projetada encontra-se em uma área rural distante de centros urbanos. A obra será executada por uma empresa de médio porte, com experiência nesse tipo de construção e que possui todos os recursos necessários à construção. Considerando essas informações, redija um texto dissertativo que apresente a sequência construtiva da terraplanagem do trecho de rodovia mencionado. Ao elaborar seu texto, faça o que se pede a seguir.

  1. Descreva de forma sucinta as atividades preliminares necessárias ao início dos serviços (considere atividades de controle tecnológico, de logística e administrativas).
  2. Descreva a sequência de serviços necessários à execução da terraplanagem;  e
  3. Relacione, para cada um dos serviços descritos, os principais equipamentos de engenharia previstos nas equipes de trabalho.

Resposta

Antes de uma obra rodoviária ser iniciada no campo, diversos serviços preliminares devem ser realizados. Entre eles, destacam-se os serviços relacionados ao controle tecnológico, à logística e à administração. Com relação ao controle tecnológico, essas atividades incluem os levantamentos topográficos e os ensaios laboratoriais preliminares. Também inclui a análise e a confirmação das premissas utilizadas durante a elaboração do projeto de engenharia.

Para a realização da terraplenagem, será necessária a locação de uma rede de marcos topográficos a fim de transpor as coordenadas e referências de nível de pontos conhecidos, visando-se a marcação dos cortes e aterros. Também será necessário o levantamento de áreas de jazidas de materiais, visando-se seu cadastro, licenciamento ambiental e cubagem dos volumes disponíveis.

As áreas definidas para a construção de canteiros de trabalho e acampamentos também deverão ser locadas através de topografia. Já com relação aos serviços laboratoriais, deverá ser feita uma campanha de confirmação do solo existente no subleito. Assim, identificando-se a classificação de solos (1.ª, 2.ª ou 3.ª categorias), a existência de solos de baixa capacidade de suporte e a verificação do nível do lençol d’água. Também será necessário realizar ensaios de caracterização, expansão e resistência mecânica nos solos dos cortes, caixas de empréstimo ou jazidas que serão utilizados nos aterros. Com relação à logística, deverão ser identificados os fornecedores de bens e serviços que darão suporte às atividades de construção. Entre os fornecedores de bem, destacam-se alimentos, combustíveis, peças, equipamentos, materiais de expediente e limpeza. Entre os fornecedores de serviços, podem-se identificar serviços de manutenção e locação de equipamentos, serviços de telefonia, Internet, TV a cabo, concessionárias, entre outros.

Os serviços administrativos podem ser caracterizados pela mobilização de pessoal, equipamentos e material da sede da empresa ou de outros centros urbanos para o local da obra e a construção de canteiro de trabalho e de áreas de conforto dos trabalhadores. Tais como alojamentos, refeitórios, escritórios, almoxarifados, postos de combustíveis, oficinas mecânicas, laboratórios, estacionamentos, áreas de convívio etc. Uma vez realizadas as atividades preliminares relacionadas ao controle tecnológico, logística e administração poderão ser iniciados os serviços de engenharia. A terraplenagem consiste na movimentação de terra. Para tanto, é necessários necessária a realização de diversos serviços realizados em uma determinada sequência construtiva, conforme apresentados a seguir:

  • limpeza, desmatamento e destocamento do terreno: retirada da camada de vegetação das áreas de corte e aterro, caixas de empréstimo e jazidas para que seja possível escavar material para o aterro isento de materiais orgânicos e impurezas;
  • remoção de expurgo: carga e transporte do material da limpeza para áreas de depósito provisório ou definitivo;
  • escovação, carga de materiais de 1.ª , 2.ª ou 3.ª categorias de cortes, áreas de empréstimo ou jazidas: escavação propriamente dita do solo ou detonação de rocha que será ou não utilizado no aterro (se forem cortes no eixo da rodovia esses deverão atingir a cota de projeto); após a escavação os materiais são carregados em unidades de transporte;
  • transporte de materiais de destino (bota-fora ou aterros), conforme indicação do projeto de engenharia;
  • espalhamento de material em bota-fora: quando os materiais forem inservíveis à execução dos aterros estes serão depositados em bota-fora devidamente licenciados;
  • compactação de aterros: descarga, espalhamento, homogeneização, umedecimento ou secagem e compactação do solo a fim de atingir a umidade ótima e grau de compactação desejados; e
  • acompanhamento tecnológico dos serviços (topografia e laboratório).

Para cada um dos serviços supracitados, existem equipamentos pesados de engenharia necessários à sua execução. A seguir, esses equipamentos são listados:

  • limpeza de terreno: equipamentos de escovação e carga tais como tratores de esteira e carregadeiras; escavadeiras hidráulicas ou ainda moto-scrapers;
  • remoção de expurgo: carga e transporte do material através de caminhões basculantes;
  • escovação, carga de materiais porte do material através de de 1.ª, 2.ª ou 3.ª categorias de cortes, áreas de empréstimo ou jazidas: utiliza os mesmos equipamentos dos serviços anteriores (como tratores de esteira com escarificadores e carregadeiras; escavadeiras hidráulicas, perfuratrizes ou ainda moto-scrapers); no caso de materiais de 3.ª categoria (rochas), há necessidade de emprego de perfuratrizes e geradores de energia;
  • transporte de materiais de 1.ª, 2.ª ou 3.ª categoriais: unidades de transporte como caminhões basculantes, caminhões fora-de-estrada ou moto-screapers;
  • espalhamento de material em bota-fora: tratores de esteiras ou motoniveladoras;
  • compactação de aterros: descarga dos caminhões basculantes, espalhamento com motoniveladoras, homogeneização, umedecimento ou secagem com tratores agrícolas e grades de disco, caminhões tanque d’Ągua e compactação do solo com rolos compactadores tipo pé-de-carneiro e liso.

Infraero

Ano: 2011
Banca: FCC

Pergunta

Será implantada uma via de acesso a uma pista de pouso e decolagem. Este acesso terá o comprimento de 7 estacas.

A partir do diagrama de massas resultante do projeto de terraplenagem mostrado na figura acima, pede-se:

  1. Para a linha de compensação A haverá bota-fora ou empréstimo? Qual o volume?
  2. Para a linha de compensação B haverá bota-fora ou empréstimo? Qual o volume?
  3. Considerando a jazida de empréstimo a 100 m do eixo na estaca 5 e o bota-fora distando 10 m da estaca 0, indique qual das
    linhas de compensação resultará em menor custo. Por quê?
  4. Calcule o custo do momento de transporte para a linha A, considerando o custo do transporte igual a R$ 0,50 / m3 × km.
  5. Calcule o custo do momento de transporte para a linha B, considerando o custo do transporte igual a R$ 0,50 / m3 × km.

Resposta

No Diagrama de Bruckner, os trechos ascendentes representam cortes, e os trechos descendentes, aterros e quanto mais acentuada é a linha, maior é o volume de corte ou aterro. Para a linha de compensação A haverá bota-fora de 40 m³. Para a linha de compensação B também haverá bota-fora de 40 m³.

Como os volumes para o bota-fora são iguais, mais econômico é aquele com menor DMT. Na linha de compensação B, o corte terá centro de massa da DMT entre as estacas 0 e 1 (10m+10m=20m). Já para a linha de compensação A, o corte terá centro de massa da DMT entre as estacas 6 e 7 (130m+10m=140m).

Para calcular o custo do momento de transporte, multiplica-se o custo do transporte igual pela distância e pelo volume transportado.

Para o bota fora: na linha de compensação A será de 0,50 * 0,14 * 40 = R$ 2,8. Já na B, será de 0,50 * 0,02 * 40 = R$ 0,4.

Para as compensações, na A temos 0,5* 0,4 * 40 = R$ 8. Já para B, temos: 0,5 * 0,6 * 80 = R$ 24

Assim, os cursos totais serão R$ 10,80 para A e R$ 24,40 para B. Logo, a linha de compensação A é mais econômica, apesar do maior custo com bota-fora.

Pavimentação

Pavimentar significa revestir um piso ou chão com uma cobertura. No âmbito da engenharia, pavimentação constitui uma base horizontal composta por uma ou mais camadas sobrepostas, elevando sua durabilidade e facilitando o fluxo de veículos e pessoas.

Conceituação parecida é utilizada para se referir especificamente à pavimentação asfáltica. Trata-se da mesma definição utilizada pelos engenheiros, mas observando as propriedades de resistência ao tráfego contínuo, proporcionando condições ideais ao rolamento.

Como estrutura, o pavimento deve ser elaborado levando em conta variáveis como a base do terreno, fluxo esperado, clima e outras pertinentes. Devem ser considerados, ainda, possíveis impactos causados por intempéries e a natural deterioração da superfície.

Embora seja comum relacionar pavimentação a asfalto, o termo também designa os tipos de cobertura de chão para pedestres, como calçamento, e pisos interiores.

INFRAERO

Ano: 2011
Banca: FCC

Pergunta

O dimensionamento de um pavimento deve ser realizado de forma que a estrutura resultante seja capaz de suportar as solicitações do tráfego durante o período de projeto. Segundo o método de dimensionamento do DNIT, a estrutura é caracterizada através de uma espessura total em termos de material granular que deve ser convertida em camadas de revestimento, base, sub-base e reforço do subleito, quando necessário.

Dados:
− Número N = 5 × 10^6 solicitações equivalentes ao eixo padrão.
− Amostras ensaiadas para determinação do CBR:

Amostra Subleito CBR (%)
1 21
2 22
3 32
4 27
5 24
6 20

Ábaco para dimensionamento:

A partir das informações de tráfego e do solo da região, resolva o que se pede:

  1. Determine o CBR de projeto do subleito.
  2. Calcule a espessura total em termos de material granular, em cm (determinar espessura com precisão de cm).
  3. Será necessária a implantação de camada de reforço do subleito? Por que? Explique correlacionando os requisitos de suporte das camadas de subleito, reforço, sub-base e base.
  4. Considerando k do CBUQ igual a 2 e da brita graduada simples igual a 1, dimensione e represente a estrutura. A camada granular deve possuir espessura mínima de 15 cm.
  5. Desenhe, a mão livre, a estrutura e indique os pontos críticos de deformações, tensões e deslocamentos neste pavimento.

Resposta

Mesmo que o CBR da sub-base seja superior a 20, a espessura do pavimento necessário para protegê-la é determinada como se esse valor fosse 20. Conforme imagem abaixo, a espessura total em termos de material granular é de 26 cm.

Para N = 5 × 10^6 solicitações equivalentes ao eixo padrão, o revestimento betuminoso precisa ter 5 cm. Como k = 2, a altura equivalente estrutural é de 10 cm (do total de 26 cm necessários).

N Tipo do revestimento betuminoso e espessura
N ≤ 10⁶ Tratamentos superficiais betuminosos
10⁶ <N ≤ 5*10⁶ Revestimentos betuminosos 5,0 cm
5*10⁶ < N ≤ 10⁷ Concreto betuminoso 7,5 cm
10⁷ < N ≤ 5*10⁷ Concreto betuminoso 10,0 cm
N > 5*10⁷ Concreto betuminoso 12,5 cm

 

Camada Índice de Suporte Expansão
subleito ≥ 2% ≤ 2%
reforço do subleito > IS do subleito ≤ 2%
sub-base ≥ 20% ≤ 1%
base ≥ 80% ≤ 0,5%

Assim, não será necessária a implantação de camada de reforço do subleito, porque o CBR de 20% suporta a sub-base.

Como a base granular deve possuir 15 cm, a sub-base precisaria, estruturalmente, de 1 cm, mas, por razões executivas, será adotado o valor de 10 cm.

Dúvidas?

Estuda para concursos de engenharia e está com alguma dúvida?

Ou precisa que um edital seja analisado ou da resposta de questão (objetiva ou discursiva)?

Fico feliz em ajudar. Envie um “oi” para o meu whatsapp.

Baixe AGORA um Ebook com um Manual completo de Engenharia Civil para Concursos Públicos e esteja preparado para toda e qualquer prova na área! É GRÁTIS!

Bons estudos.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of