fbpx 260711774397346
Diplomacia

Cespe é substituído pelo Cebraspe

By 3 de junho de 2019 No Comments

Edifício sede (Natália Valarin/Cebraspe).

 

O novo site

Desde março de 2019, os interessados no site do Centro de Promoção e Seleção de Eventos (Cespe) têm se deparado com um pop-up, que redireciona o usuário para outro site: o do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

Os mais experientes no universo dos concursos não se surpreendem com a novidade, pois já sabiam, talvez por verem em provas as logomarcas das duas instituições lado a lado (Cespe/Cebraspe), que as duas siglas referem-se a mesma banca examinadora. Porém, os mais novos certamente ficaram confusos.

Logomarcas do Cespe e do Cebraspe

De instituição pública à iniciativa privada

As páginas das duas instituições não dão explicações fáceis, mas o Cebraspe é uma empresa privada que sucedeu, a partir de 2014, o Cespe, órgão que era vinculado à Universidade de Brasília (UnB). A sucessão tem ocorrido em um processo lento, provavelmente para que a imagem das duas instituições não sejam desassociadas.

Por exemplo, o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD), que ocorre anualmente, teve em 2015 a primeira exposição conjunta das duas marcas nas suas provas. Mas segundo informe do novo site, isso deixará de ocorrer a partir de 2019. Portanto, o próximo CACD deve ser o primeiro a contar exclusivamente com a marca do Cebraspe.

Vínculo do Cebraspe com o setor público

O novo centro mantém vínculos com o poder público no modelo de Organização Social (OS), por reconhecimento via decreto presidencial, da presidente Dilma Rousseff. “OSs” são associações civis que, uma vez qualificadas pela administração pública, podem receber apoio direto do governo, até mesmo financeiramente, para prestação de determinados serviços, na maioria dos casos nas áreas da saúde e da educação.

O Cebraspe realizou o primeiro contrato com a União, por meio da Fundação Universidade de Brasília (FUB) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para um programa de trabalho de 2014 a 2019, que incluía a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

No final de 2018, porém, foi realizado o termo aditivo, para um novo programa de trabalho, desta vez apenas para o ano de 2019 e contando somente com a FUB. Logo, o Enem deixou de ser atribuição da instituição.

Os dois contratos somam o valor de quase 8 milhões de reais, repassados pelo governo federal. Espera-se, para 2020, um novo contrato.

A herança do Cespe

O relatório de gestão de 2018 apresenta o Cebraspe como herdeiro de um histórico de quase 50 anos, que começa com a criação da Comissão Permanente do Concurso Vestibular (Copeve), em 1970, e do Cespe, em 1993. A nova instituição clama ser a única detentora do “método Cespe” e ocupa as mesmas instalações da antecessora, no Campus Darcy Ribeiro, da UnB.

Para os candidatos, a mudança mais aparente é apenas o novo site. As famosas questões de “C ou E”, nas quais “uma errada anula uma certa”, continuam como sempre.

Endereços úteis

O CACD em “10 tweets”

  • O que é Itamaraty?
    É o “apelido” do Ministério das Relações Exteriores (MRE), em referência ao Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro, que foi sede da diplomacia por mais de 70 anos. O MRE ajuda na elaboração e execução da política externa.
  • O que é o CACD?
    Redução do título “Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata”. Criado em 1996. É realizado anualmente. Desde 2002, na parceria IRBr e Cebraspe. Confira o post: O primeiro CACD da história.
  • O que é o IRBr?
    Redução de “Instituto Rio Branco”, órgão vinculado ao MRE e responsável por selecionar e treinar novos diplomatas. O nome faz alusão ao Barão do Rio Branco (1845-1912), patrono da diplomacia brasileira. Fundado em 1945, no centenário do Barão.
  • O que é ser diplomata do Itamaraty?
    A carreira agrega basicamente duas funções: prestar assistência consular a brasileiros frente a governos estrangeiros; ou assistência diplomática do Brasil frente a outros estados. Repartições públicas como Consulados e Embaixadas expressam essa distinção.
  • Todos os diplomatas trabalham no exterior?
    Não. Há postos de lotação em Brasília e em diversos estados da federação.
  • O que é preciso para ser diplomata?
    Ser brasileiro nato e apresentar diploma de graduação (em qualquer área) após aprovação no CACD. Veja o post: Quem pode ser diplomata?.
  • Há restrição de idade para ser diplomata?
    Não há restrição expressa, mas há os limites implícitos da maioridade civil (18 anos) e da aposentadoria compulsória no setor público (75 anos). Veja o post: A legislação e a idade.
  • Quanto é o salário de um embaixador?
    R$: 27.369,67. Esse é o salário do último nível da carreira, cerca de 30% maior que o do primeiro nível, R$: 19.199,06, conforme a Lei 13.464/2017. Confira o post: O salário está cada vez mais valorizado.  
  • O que é ser embaixador?
    É o título dado a quem está no último grau da carreira de diplomata (ministro de primeira classe) e pode chefiar uma embaixada. São 6 níveis: terceiro/segundo/primeiro-secretário, conselheiro, ministro de segunda classe/primeira classe.
  • Quando será o CACD 2019?
    O concurso foi anunciado pelo presidente Bolsonaro e deve ter edital lançado em junho, de modo semelhante ao edital de 2018. Confira o post: Bolsonaro anuncia CACD de 2019 a 2022.

Quem é Victor Maia?

É o engenheiro do ITA e mestre em estatística pela UnB que fundou o EduQC, empresa de tecnologia para estudos. Você pode tê-lo como seu consultor!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of